Carolina: Prefeitura tem até segunda para provar as vistorias pelo DETRAN nos paus-de-arara do transporte escolar

 #APÓS A MORTE DE UMA CRIANÇA DE 8 ANOS QUE CAIU DE UM TRANSPORTE ESCOLAR (PAU DE ARARA)… 4 meses…  psiuuuu. silêncio…  estamos esperando para fazer a próxima festa pipoco na praça dos hot’s.

cria

O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça de Carolina Oficiou a Prefeitura no dia 21 de setembro de 2018, para que comprove documentalmente que todos os veículos utilizados no transporte escolar foram vistoriados pelo DETRAN. Prazo 10 dias.

Segunda finda esse prazo para que uma das etapas seja cumprida.

No Mesmo dia foi encaminhado oficio a DEPOL (Delegacia de Policia Civil) para que finalize com urgência, no máximo em 30 dias, o IP que trata da morte de uma criança ocorrida em transporte escolar.

 

Entenda o caso:

Registro do MPMA 001823-012/2017

 LOURIVAL PEREIRA DA SILVA FILHO, 08 (oito) anos, morreu na  terça-feira, 22/05/2018, quando caiu do transporte escolar municipal na região de Santa Rita dos Bezerras. O veículo, conhecido também como “pau de arara”, que fazia o transporte escolar municipal não tinha a mínima proteção, e era conduzido pelo motorista identificado como NÉLIO. Na ocasião do acidente, o motorista dirigia de forma temerária, e numa curva a criança caiu do veículo e foi atropelada pelo mesmo. Tem-se que o motorista não teria prestado o devido socorro, a saber: (1) um outro aluno foi quem teria prestado o socorro imediato; (2) a criança somente teria sido levada em direção ao Hospital depois do motorista deixar algumas crianças em suas casas; (3) o motorista não teria levado a criança até o Hospital, mas a criança teria sido transferida para outro veículo nas proximidades do Centro da cidade. Informou, ainda, a requerente que a assistência da Prefeitura tem sido precária desde o ocorrido, onde o próprio caixão da criança teria sido de uma qualidade baixíssima, onde apresentava rachaduras e manchas, requerendo todo um cuidado no manuseio para não quebrar antes do sepultamento.

A requerente esteve outrora neste órgão ministerial denunciando a precariedade da educação naquela localidade, inclusive do transporte escolar, ocasião em que foi registrado no SIMP sob o n.º 1593-012/2017, procedimento que foi unificado ao Inquérito Civil com registro SIMP n.º 1823-012/2017.

 

LEIA MAIS > Carolina: Prefeito mente ao TCE-MA mesmo tendo centenas de denuncias no MPMA das irregularidades do Transporte Escolar

 

Carolina: Nada Mudou depois da morte de um aluno que caiu do Pau de Arara Escolar – (que tem dono e culpados)

Carolina: Nada Mudou depois da morte de um aluno que caiu do Pau de Arara Escolar – (que tem dono e culpados)

# “A Assistência da Prefeitura tem sido precária desde o ocorrido, onde o próprio caixão da criança teria sido de uma qualidade baixíssima, onde apresentava rachaduras e manchas, requerendo todo um cuidado no manuseio para não quebrar antes do sepultamento.”

ALuno Morre
José Ésio de Oliveira – Vice Prefeito de Carolina e Secretário de Educação; Erivelton T. Neves – Prefeito de Carolina

[…] porque gado a gente marca
Tange, ferra, engorda e mata, mas com gente é diferente
(Disparada, de Geraldo Vandré e Théo Barros)

A canção de Geraldo Vandré e Théo Barros (imortalizada na voz de Jair Rodrigues), cujo pequeno trecho foi transcrito,  fornece a exata dimensão de como crianças estudantes da rede pública de Carolina-MA, sobretudo de algumas localidades da zona rural, são tratadas: pior do que gado.

Estes são os fatos: 

A situação degradante e perigosa a que os estudantes de Carolina-MA, em pleno Século XXI, estão submetidos ao utilizar o transporte escolar fornecido pelo município, tudo
por responsabilidade (ou falta dela) dos gestores municipais.

Observem-se fotos de gado sendo transportados em condições não muito diferentes de parcela dos estudantes da rede pública de Carolina-MA.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para o Prefeito e o Vice que também é o Secretário de Educação em Carolina-MA, a diferença entre a parte dos estudantes de rede pública de ensino que depende do transporte escolar e o transporte de gado é pequena. Ínfima. E retrata o descaso, indiferença e desprezo dos Gestores em face dos estudantes da rede municipal de ensino e o azar a que está lançada a sorte desses últimos.

O serviço de transporte escolar que vem sendo oferecido ao alunado da rede pública de Carolina  é de péssima qualidade, não atende às exigências legais, expõe a vida e a integridade física dos alunos a perigo de acidentes e morte e, nada obstante, não se submete a efetiva fiscalização pelo poder público municipal, que finge nada ver ou, o que é igualmente grave, a tudo assiste sem tomar nenhuma providência para a necessária melhora e regularização do serviço. Parece se beneficiar com os valores da contratação dos veículos.

#Promotoria de Justiça de Carolina – Carolina/MA

Em registro no SIMP do Ministério Público do Maranhão aos 25 dias do mês de maio de 2018, compareceu na Promotoria de Justiça a Sra. xxxxxxxxxx requerendo providências do Ministério Público acerca da morte de     LOURIVAL PEREIRA DA SILVA FILHO, 08 (oito) anos, ocorrida na última terça-feira, 22/05/2018, quando caiu do transporte escolar municipal na região de Santa Rita dos Bezerras. O veículo, conhecido também como “pau de arara”, que fazia o transporte escolar municipal não tinha a mínima proteção, e era conduzido pelo motorista identificado como xxxx (filho de xxxxx do caminhão). Na ocasião do acidente, o motorista dirigia de forma temerária, e numa curva a criança caiu do veículo e foi atropelada pelo mesmo. Tem-se que o motorista não teria prestado o devido socorro, a saber: (1) um outro aluno foi quem teria prestado o socorro imediato; (2) a criança somente teria sido levada em direção ao Hospital depois do motorista deixar algumas crianças em suas casas; (3) o motorista não teria levado a criança até o Hospital, mas a criança teria sido transferida para outro veículo nas proximidades do Centro da cidade. Informou, ainda,  requerente que a assistência da Prefeitura tem sido precária desde o ocorrido, onde o próprio caixão da criança teria sido de uma qualidade baixíssima, onde apresentava rachaduras e manchas, requerendo todo um cuidado no manuseio para não quebrar antes do sepultamento.  requerente esteve outrora neste órgão ministerial denunciando a precariedade da educação naquela localidade, inclusive do transporte escolar, ocasião em que foi registrado no SIMP sob o n.º 1593-012/2017, procedimento que foi unificado ao Inquérito Civil com registro SIMP n.º 1823-012/2017.

A justiça terá que ser feita. Apesar da desconfiança, pois nada envolvendo morte de criança no município de Carolina-MA tem uma sentença por parte do magistrado local nos últimos anos. Crianças que morrem por negligência médica no parto: Não nascem, por negligência e falta de médico no Hospital e por fim a morte de uma criança de 8 anos que pela “usura” caiu da carroceria de um carro que procura-se saber quem é o verdadeiro dono e quem o contratou. Se um esquema ou o Prefeito.

#O QUE SE QUER É RESPEITO E JUSTIÇA

 

LEIA MAIS > Carolina: Prefeito mente ao TCE-MA mesmo tendo centenas de denuncias no MPMA das irregularidades do Transporte Escolar

 

prefeito-e-tce.jpg