Carolina-MA: Mais R$ 3.221.422,30 nos cofres da Prefeitura

pref
SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil

 

DEMONSTRATIVO DE DISTRIBUIÇÃO DA ARRECADAÇÃO

SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil – CAROLINA – MA informa que caíram nos cofres públicos municipais a quantia de R$ 3.221.422,30 (TRÊS MILHÕES DUZENTOS E VINTE E UM MIL QUATROCENTOS E VINTE E DOIS REAIS E TRINTA CENTAVOS)

DOWNLOAD EXTRATO > [bb.com setembro 2017

 

FONTE: SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil

CAROLINA: ASSESSOR DE PREFEITO ENTREGA ESQUEMA DE FRAUDES COM RECURSOS DO FUNDEB

_20170930_095915.JPG

De tudo um pouco em fraudes com dinheiro federal em Carolina

O vereador Ernesto Nascimento (PRB) solicitou através de ofício ao prefeito Erivelton Neves (Solidariedade) cópia dos contratos das empresas do transporte escolar no município de Carolina. A assessoria do prefeito respondeu ao ofício, no último dia 16 de agosto, encaminhando em anexo documentos “comprometedores” e que podem configurar como prova de um esquema fraudulento entre os maiores já montados no estado do Maranhão. O caso já se encontra sob investigação do Ministério Público.

As cópias dos contratos assinados pelo vice-prefeito e secretário de Educação José Ésio Oliveira da Silva, o Ésio Lobá, constam como assinados no último dia 09 de junho – quatro meses após o início das aulas na rede municipal – com três empresas supostamente especializadas em transporte escolar. No Diário Oficial do Estado do Maranhão de 12 de junho, o contrato da Belo Monte Empreendimentos consta como assinados em 09 de maio.

Bello Monte Empreendimentos Transporte e Serviços Ltda (R$ 1.458.132,00 | Clique Aqui para ver); a Costa Neto Construções Ltda (R$ 1.509.944,04 | Clique Aqui para ver); e, a GCS Equipamentos e Construções Ltda (R$ 1.508.004,00 | Clique Aqui para ver), receberão juntas R$ 4.476.080,04 – quatro milhões quatrocentos e setenta e seis mil, oitenta reais e quatro centavos – com origem em recursos federais do FUNDEB, como exposto no item 5 dos contratos.

Os contratos têm validade de 12 meses e extrapolam em seis meses o período de vigência do Orçamento 2017 da Prefeitura de Carolina – que prevê somente R$ 3.950.000,00 com gastos com o transporte escolar no atual ano letivo. O prefeito Erivelton Neves comprometeu recursos do Orçamento 2018 sem que o Projeto de Lei Orçamentária sequer tenha sido encaminhado para a Câmara Municipal.

A REALIDADE. As empresas supostamente especializadas em transporte escolar não possuem escritório em Carolina nem funcionários, não possuem veículos e os motoristas contratados sem assinar contratos são os proprietários dos veículos: alguns deles financiaram camionetes para entrar no negócio; muitos deles sem atender as exigências das legislação de trânsito e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE). Quando algum pagamento é realizado é feito na Tesouraria da Prefeitura de Carolina.

A dura realidade enfrentada por alunos é a constante falta às aulas porque os veículos supostamente contratados não aparecem para transportá-los. Os motoristas não escondem que faltam ao trabalho porque não recebem seus salários – há entre eles quem tenha até cinco meses de atraso no pagamento.

A FRAUDE. O assessor técnico de Administração, Diego Miranda, encaminhou à Câmara, anexadas aos contratos, as planilhas das rotas, especificação dos veículos e os valores contratados. Motorista que afirma ter acordado o valor de R$ 4 mil mensais consta em uma das planilhas como se recebesse o valor de R$ 9.500,00. Em outros casos, motoristas que afirmam ter acertado um salário de R$ R$ 3.500,00 aparecem na relação como se tivessem sido contrato por R$ 12.500,00. (VEJA ABAIXO RELAÇÃO COMPLETA DAS ROTAS E SUPOSTOS SALÁRIOS DOS MOTORISTAS)

EMPRESA FALIDA. A empresa Costa Neto Construtora, pouco antes de vencer a licitação do transporte escolar em Carolina, solicitou o direito à assistência judiciária ao Tribunal de Justiça do Maranhão, alegando não ter condições de pagar advogados para defendê-la em processos judiciais que figura como ré, entre eles o Processo Nº 056803/2016, em Barra do Corda (MA). Sem dinheiro para pagar advogados e em estado de falência, a empresa foi contratada pelo prefeito Erivelton Neves, com contrato assinado pelo vice-prefeito, como especializada para realizar o transporte escolar.

VEJA A RELAÇÃO DE ROTAS DE CADA CONTRATADO E OS VALORES QUE REALMENTE DEVERIAM RECEBER

ROTAS E VALORES BELLO MONTE – Clique Aqui

ROTAS E VALORES COSTA NETO – Clique Aqui

ROTAS E VALORES GCS – Clique Aqui

_20170930_100336.JPG

 

 

21728271_1586050738128472_903405649288856410_n
Alunos de Carolina-Ma usam Pau de arara no transporte escolar. 2017

POLÍCIA FEDERAL: DEPUTADO DENUNCIA À PF USO DE ASFALTO DE PÉSSIMA QUALIDADE EM CAROLINA

8f1f5e05-8db6-485a-86cd-f86280a10e77-768x1024.jpg

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) encaminhou ofício, nesta quinta-feira (28) ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal do Maranhão. A denúncia formalizada pelo deputado é de vários maranhenses que estão indignados com os “serviços” prestados pelo Governo do Maranhão e foi protocolada no âmbito federal por se tratar de recursos com origem junto ao BNDES, também federais.

 

7104ff0e-ea6e-4bb8-a0be-39b16dbad9fb.jpg

“Já fizemos várias denúncias. Nós moradores, percorremos a estrutura a pé para confirmar a má qualidade das obras e sempre saímos do local com certeza de que somos vítimas de uma enrolação e de uma propaganda enganosa. Em alguns pontos, o piso afunda ao ser pressionado por um dos pés. É possível também arrancar com os dedos lascas do asfalto sem qualidade. Imagine quando começar a chover. Estão pensando que nós somos bestas. Tenho certeza que isso não é barato e quem vai pagar somos nós, a população”, denunciou o senhor Raimundo, de Carolina, no sul do Maranhão.

Ao fundamentar a denúncia, o deputado Wellington deixou claro não ser contra a pavimentação asfáltica e exigiu a qualidade nos serviços feitos.

“Não somos contra a recuperação asfáltica. Ao contrário, o Programa ‘Mais Asfalto’ é uma ideia boa, algo que faria a diferença na vida das pessoas caso fosse feito com seriedade e com responsabilidade. Infelizmente, o que a população encontra é algo de péssima qualidade. Isso pode ser comprovado em Arari, quando menos de 20 dias após a entrega da pavimentação, já era possível comprovar a péssima qualidade do asfalto. O mesmo ocorreu em Carolina, em trechos das avenidas Elis Barros, Frederico Martins e Avenida Brasil. É dinheiro público jogado fora em um asfalto de péssima qualidade evidenciado tanto na capital como no interior do Estado. Algo tem que ser feito diante disso. Não é porque o serviço é público que pode ser feito de qualquer forma. Alguém precisa ser responsabilizado por esse crime”, pontuou o deputado Wellington.

Além das denúncias quanto à péssima qualidade do asfalto, o deputado Wellington ainda apresentou o absurdo que é se ter dois postes no meio da rodovia MA-272 entre Barra do Corda e Fernando Falcão, o que mostra o verdadeiro desperdiço dos recursos públicos aplicados sem qualquer tipo de qualidade, sem controle e sem fiscalização, já que asfaltaram a rodovia mesmo com os postes como empecilhos, transformando-se em chacota nacional.

Carolina_MA: Moradores alertam para “Ponte da Morte” no Bacuri do lajes

IMG-20170927-WA0147

Há meses pedindo ao poder executivo por providências. nada foi feito.

Bacuri do Lajes fica a poucos km de Carolina-MA e mesmo assim suas reivindicações não são atendidas.

Populares receiam principalmente que os veículos que transportam as crianças alunos, passem por algum acidente, já que transitam diariamente e pedem a Deus que os protejam, já que não está adiantando pedir ao Prefeito por providências que sanem o problema.

IMG-20170927-WA0148

IMG-20170927-WA0145

 

Sindicato Rural de Carolina apresenta projeto para a construção do Parque de Exposição de Carolina.

3e49eec33f376d6253bbc10ad483a778.jpg

O Sindicato Rural apresentou dia 24 de setembro na câmara municipal de vereadores, com a presença de representantes do Senar, do Sebrae e Sagrima aos trabalhadores e produtores rurais o projeto para a construção do Parque de Exposição de Carolina. Moderno em uma área nobre, com capacidade para atender todas as demandas necessárias.

“Cidades vizinhas como Estreito, Porto Franco já tem um parque de Exposição Agropecuária e aqui temos um setor pecuário bastante forte com um rebanho superior a 100 mil cabeças de gado e mais de 1.300 criadores de gado cadastrados na AGED, mas falta essa estrutura para desenvolver uma exposição que é importante para o setor, então estamos buscando parcerias com a Sagrima, Prefeitura Municipal, empresas de Carolina e outros parceiros para construirmos esse parque de exposição”, disse Carlos Eduardo da Luz Barros, Presidente do Sindicato Rural.

Na ocasião o Secretário de estado de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser assinou a doação e entregou um tanque de resfriamento para associação dos produtores de Leite com capacidade para armazenar 2 mil litros.

camara(5).jpg

As principais cadeias produtivas no município de Carolina apoiadas pelo estado são: Leite, Mel, Piscicultura, Carne e Couro.

 

 

Eletrobrás Eletronorte solicita desligamento emergencial à Cemar para manutenção na região de Porto Franco, Estreito e Carolina

3D Electric powerlines over sunrise
A supridora Eletrobrás Eletronorte, responsável pela Linha de Transmissão de 230 kV no trecho entre Imperatriz e Porto Franco, que atende parte da região Sul do Estado, solicitou à Cemar o desligamento emergencial para esta quinta-feira (28/09) no horário entre 05:00 e 06:30 para substituir uma cadeia de isoladores da rede de energia elétrica em uma torre de transmissão de sua responsabilidade.
Com isso, haverá interrupção no fornecimento da energia elétrica no horário entre cinco horas e seis horas e trinta minutos da manhã desta quinta-feira, para os municípios de Campestre do Maranhão, Candido Mendes, Carolina, Estreito, Feira Nova do Maranhão, Lajeado Novo, Montes Altos, Porto Franco, São João do Paraíso, São José dos Basílios e São Pedro dos Crentes.
A Cemar está em contato com a direção regional da Eletrobrás Eletronorte para uma avaliação detalhada desse desligamento de urgência, objetivando a continuidade com qualidade no fornecimento de energia para a região.