Carolina_MA: Diretor Escolar esclarece sobre Pesquisa Fraudulenta divulgada

Partidários políticos de uma turma que durante todo o processo eleitoral 2016 em Carolina, prega Deus e acende vela ao Diabo, divulgou com o intuito de mentir, enganar e direcionar os eleitores, resultado de pesquisa dando conta que teria sido efetuada em Instituição de Ensino Estadual e agora foi DESMENTIDA.

_20160930_141423.JPG

Carolina receberá Guarda Nacional durante eleição.

PROTEGER O MAGISTRADO? 

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral autorizaram na noite desta terça-feira, 27 de setembro, envio de forças federais para 44 municípios maranhenses. São eles: Amarante do Maranhão, Araióses, Água Doce do Maranhão, Arame, Bacuri, Barra do Corda, Fernando Falcão, Benedito Leite, Bequimão, Bom Lugar, Buriti, Buriticupu, Bom Jesus das Selvas, Cajari, Carolina, Codó, Coelho Neto, Coroatá, Cururupu, Guimarães, Lago da Pedra, Matinha, Olinda Nova do Maranhão, Mirador, Sucupira do Norte, Passagem Franca, Buriti Bravo, Penalva, Pinheiro, Pedro do Rosário, Presidente Sarney, Santa Helena, Turilândia, Santa Luzia, Santa Luzia do Paruá, Santa Rita, São José de Ribamar, São Luís, São Raimundo das Mangabeiras, Sambaíba, São Vicente Férrer, Tuntum, Tutóia e São Mateus.

ccec1f41-dddc-47f5-a1e5-98e0830d1a01

No pedido de força federal para estes 44 municípios, o TRE-MA argumentou ser de “conhecimento geral que o processo eleitoral no país inteiro tem acarretado, com significativo aumento nos últimos pleitos, disputas acirradas entre grupos políticos locais que não raro desencadeiam episódios de violência ora contra eleitores, ora contra esta Justiça especializada, seu patrimônio, juízes e servidores.

O Estado do Maranhão não foge à regra, de modo que tanto nas eleições gerais de 2010 e 2014, quanto nas eleições municipais de 2008 e 2012, foram verificadas ocorrências de tumultos e manifestações de desordem que tinham por único objetivo prejudicar o bom andamento dos trabalhos e gerar um ambiente de insegurança institucional.

Ressalte-se, ainda, que o processo eleitoral municipal, por envolver forças políticas locais, cuja proximidade com o cidadão se dá por via direta, no âmbito cotidiano, torna a disputa pelos cargos eletivos mais contundente, fato que deve ser controlado pela Justiça Eleitoral. Ademais, cabe destacar que a quantidade de municípios para os quais foram solicitados o envio de Força Federal de Segurança denota a grande preocupação dos juízes eleitorais com a boa execução das eleições de outubro próximo, notadamente no que diz respeito à garantia da paz social e ao livre exercício do voto”.

MARANHÃO: OPERAÇÃO TARIM- localização e erradicação de plantações de MACONHA

Operação TARIM

IMG-20160927-WA0004.jpg

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão , por meio do Centro Tático Aéreo – CTA – e a Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico – SENARC – deflagraram nos dias 23, 24 e 25 de setembro de 2016 a Operação TARIM , objetivando a localização e erradicação de plantações de MACONHA nos municípios de Centro do Guilherme, Maracaçumé e Centro Novo.
Na região de Centro do Guilherme/MA, nos dias 23 e 24 de setembro, foram localizadas três plantações de cultivo de MACONHA, dívidas em 20 roças, quando foram erradicados e incinerados, aproximadamente , SESSENTA mil pés de MACONHA.
No dia 25 de setembro, na região de Maracaçumé foi encontrada uma plantação , dívida em duas roças , quando foram erradicados e incinerados, aproximadamente SETENTA mil pés de MACONHA.
Como resultado da operação, foram incinerados, aproximadamente, CENTO e TRINTA mil pés de MACONHA, evitando que mais de DUAS TONELADAS desse material chegassem as ruas.
Soma-se ainda que foram inutilizados diversos utensílios empregados no cultivo dessas plantações, tais como poços artesianos, bombas e sistemas de irrigação, material para prensa e mais de 15 mil mudas.
Com buscas realizadas nas áreas, as investigações prosseguirão para identificar os proprietários das plantações.

img-20160927-wa0003

GOVERNADOR ANUNCIA CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA REGIÃO TOCANTINA-UEMASUL

Foto1_KarlosGeromy-Acordo-com-Algar-Agro-1024x683.jpg

O Governador Flávio Dino encaminhou à Assembleia Legislativa do Maranhão projeto de lei propondo a criação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL). De acordo com o governador, a instituição terá sede em Imperatriz, o que especializa a gestão e aplicação de recursos. A proposta é parte do projeto de regionalização do Ensino Superior no estado.

“Mandarei hoje para a Assembleia o projeto de lei que cria a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, com sede em Imperatriz. A regionalização da Universidade é mais um compromisso cumprido do nosso programa de governo e atende a uma antiga aspiração da Região Tocantina”, declarou Flávio Dino.

Além de objetivar o desenvolvimento de acordo com a vocação produtiva da região, o projeto de lei garante autonomia administrativa à nova Universidade. De acordo com o texto enviado à Assembleia, todos os bens imóveis e móveis atualmente pertencentes à Universidade Estadual do Maranhão (Uema) na região passam a fazer parte do patrimônio da UEMASUL e serão aplicados de acordo com as especificidades da localidade.  O projeto especifica ainda que a lista de municípios que será atendida pela nova universidade será fixada em decreto posterior à aprovação da lei.

Segundo o governador, a intenção é que a UEMASUL já inicie seu funcionamento no próximo ano. “Mando hoje projeto de lei para que, com sua aprovação na Assembleia, a nova Universidade da Região Tocantina já conste no orçamento de 2017”, detalhou.

Palocci é preso em nova fase da Lava Jato

images (12).jpg

A Polícia Federal deflagrou a Operação Omertà, 35ª fase da Lava Jato nesta segunda-feira, 26. O ex-ministro Antonio Palocci foi preso temporariamente. A Receita Federal dá apoio à ação. As equipes policiais estão cumprindo 45 ordens judiciais, sendo 27 mandados de busca e apreensão, 3 mandados de prisão temporária e 15 mandados de condução coercitiva.

MUITO DINHEIRO FALSO EM CAROLINA-MA

Comerciantes e funcionários de diversas empresas na cidade de Carolina estão apreensivos. O motivo é a enxurrada de notas de dinheiro falso circulando na cidade. Supermercado no Bairro Nova Carolina, lojas de peças no Centro, bares e lanchonetes, mesmos com equipamentos para verificação das notas, estão sendo surpreendidos com a grande quantidade de dinheiro falso em circulação. A última vítima foi o proprietário de um bar na Avenida Elias Barros, no centro, na manhã deste sábado dia 24.

14409573_1213034332096783_1571765551036482226_o.jpg

14424908_647687422072082_5697052292752125519_o.jpg

%d blogueiros gostam disto: