Carolina_MA: Prefeitura quer reabrir Matadouro sem as condições sanitárias, segundo AGED

MP-MA ouve população sobre a interdição do Matadouro e sobre a tentativa de reabertura do mesmo, sem cumprir as exigências  apresentadas no relatório da Aged.

DSC_0049.jpg

Após a Justiça determinar, em 21 de outubro de 2015, em caráter liminar, a interdição do matadouro municipal de Carolina por meio de Ação Civil Pública, O Exmo Juiz Mazurkiévicz Saraiva de Sousa Cruz, proferiu a decisão, interditando o local e devendo ser apreendidas as ferramentas e equipamentos utilizados no abate de animais, obrigando também o Município a construir, no prazo de 120 dias, um novo estabelecimento, de forma a atender todas as normas sanitárias definidas em lei.

Baseado no relatório da AGED, que conforme o laudo de inspeção, o matadouro municipal não se encontra em condições higiênico-sanitárias de funcionamento. Também não há fiscalização criteriosa quanto à sanidade dos animais abatidos, o que gera elevado risco de contaminação por zoonoses para a população da cidade.

O Ministério Público, representado pelo Dr. Marco Túlio Rodrigues,solicitou à Prefeitura Municipal de Carolina que fizesse uma audiência pública convocando os maiores interessados na reabertura do Matadouro (a população),os interessados comercialmente e o representante da AGED. Fato este que ocorreu na Câmara de Vereadores de Carolina na manhã de hoje(30).

Diante do exposto pela AGED em demonstrações de slides, descreve os motivos, os quais encerraram no parecer inviabilizando o matadouro e mostrando como deveria ser um matadouro que cumpre as exigências da Lei. Esclarecendo que o relatório é técnico e que o intuito é de ver e analisar as reais condições do local e dar um parecer para que os órgãos responsáveis tomem as devidas providências.

Já a Prefeitura Municipal de Carolina por meio do Secretário de Infra Estrutura, José Junior, apresentou algumas benfeitorias no local para que pudessem ao menos ter o mínimo de condições para uma tentativa de reabertura.

Sendo que, mesmo com essas benfeitorias, a AGED informa que o local continua sem as condições sanitárias necessárias para uma eventual reabertura.

Após as colocações, fora aberto a palavra ao público para que pudessem fazer seus questionamentos, sendo que ficou claro a expectativa dos que ali se encontravam, na grande maioria os açougueiros, pecuaristas e quem vive diretamente do comércio da carne.  “A reabertura do Matadouro por uma questão econômica”.

Uma situação declarada pelos açougueiros é que a carne abatida em Estreito, não tem qualidade e muitas vezes chegam a perder pela forma que esta sendo transportada, ou seja a logística não tem trazido benefícios e também não atinge a qualidade esperada.

Mais uma vez atribuindo à Prefeitura a responsabilidade, pelo fato dessa escolha ter sido administrativa, ou seja, eles podem escolher outro local que não seja Estreito, para abater o gado de Carolina.

A População de Carolina, a maior interessada, ou deveria ser, como sempre não compareceu ao local para ouvir, compreender a gravidade do caso e expor sua conclusão, já que estamos falando em saúde humana.

Sem data prevista nem para o término das “pequenas reformas” no local e sem uma previsão ou provisão de onde virá o dinheiro para a construção do novo Matadouro, a Prefeitura quer agregar à inércia do poder público, os agravos de que muito gado, hoje em Carolina, estão sendo abatidos de forma clandestina, os custos operacionais que estão 4 vezes acima do local (sem comprovação), para transportar à Estreito_MA e que muitos dos comerciantes estão sendo prejudicados com este fechamento, como motivos suficientes para a reabertura do Matadouro, postergando suas responsabilidades  e transferindo para depois, depois, depois…

Diante do que fora apresentado pela AGED, pela Prefeitura e pelos interessados economicamente, cabe agora ao Ministério Público, por meio do Promotor Marco Túlio Rodrigues, analisar e deliberar junto ao Poder Judiciário um parecer favorável ou não, após o recebimento de uma proposta da Prefeitura, com metas cumpridas e a cumprir e a assinatura de um TAC – Termo de Ajuste de Conduta, sobre a reabertura do Matadouro.

O que ficou claro,  foi a prevalência econômica acima da saúde pública, mesmo tendo 3 laudos técnicos de órgão responsável pela vistoria sanitária e estrutural (AGED), atestando a incapacidade de condições sanitárias para a permanência  das atividades.

Em questionamento feito à população presente, se eles concordavam com a reabertura do Matadouro, mesmo sem o aval da AGED que comprova a falta de condições, a resposta ouvida foi SIM.

 A MAIORIA DOS QUE RESPONDERAM SÃO OS QUE VIVEM ECONOMICAMENTE DESSA ATIVIDADE.  ‘SAÚDE PÚBLICA, FICANDO PARA DEPOIS…

O resultado desta audiência ficará a cargo do Promotor de Justiça de Carolina que posterior às suas análises e conclusão, deverá divulgar seu parecer favorável ou não à reabertura do Matadouro Municipal de Carolina.

DSC_0026.jpg

DSC_0165.jpg

DSC_0068.jpg

Anúncios

Ratos de Porão: Mais atual não poderia ser…

23013-MLB20241483636_022015-C

A capa do LP gravado pela banda Ratos de Porão, lançado originalmente em 1989, gravado em Berlim, com capa do quadrinista underground Marcatti relatava o que era o BRASIL na época.

Hoje, 30 anos depois, continua a mesma situação degradante.

O brasileiro pensando em futebol, sem saúde, desdentado, comendo mal, vendo a corrupção, vivendo na miséria enquanto muitos enriquecem…

MAS SOMOS BRASILEIRO…  LOGO ALI TERÁ OLIMPÍADAS… E NÓS ESQUECEREMOS…

ratos.jpg

 

UEMA abre inscrições para tutor a distância

uemanet
http://www.uemanet.uema.br/?p=790

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), por meio do Núcleo de Tecnologias para Educação (UEMAnet), realiza, no período de 28.03 a 06.04, as inscrições para contratação imediata e formação de cadastro de reservas para Tutor a Distância, que atuarão em Curso de Inglês básico, na modalidade a distância.

Poderão se inscrever os candidatos que atendam a um dos requisitos seguintes: ser licenciado em Letras com habilitação em Inglês e experiência mínima de um ano no magistério na educação básica, educação profissional ou superior; ou estar devidamente matriculado no sexto ou sétimo período do curso de Letras com Habilitação em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e suas respectivas literaturas, da UEMA: campus Paulo VI.

Serão ofertadas 10 vagas para contratação imediata e 05 vagas para cadastro de reserva, sendo 60% de ampla concorrência e 40% destinadas a alunos da UEMA, campus Paulo VI, que estejam devidamente matriculados no sexto ou sétimo período do curso de Letras com Habilitação em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e suas Respectivas Literaturas.

Para se inscrever, os interessados devem atender aos termos constantes disponibilizado no EDITAL TUTORIA e preencher o FORMULÁRIO selecionando a opção na qual deseja concorrer.

Policia prende suspeito de ter assassinado idosa em Sitio Novo

oi.jpg

Policiais Civis em Sitio Novo(MA) prenderam ao meio dia desta terça feira(29) o suspeito de ter assassinado na noite de segunda feira a idosa de 84 anos, Ana Maria da Mota Barros, tia do ex prefeito Cleriston Bandeira, crime ocorrido no centro da cidade, Ana Maria foi encontrada morta com varias pauladas na cabeças, ela morava sozinha, Logo mais informações sobre caso.

8f0aa8f0-4f22-4e40-86c9-ad37d0441184.jpg

Entenda o caso > http://www.noticiadafoto.com.br/2016/03/idosa-de-84-anos-e-vitima-de-latrocinio.html

PMDB oficializa rompimento com governo Dilma

Os seis ministros peemedebistas serão orientados a entregar seus cargos.
Saída do PMDB pode desencadear desembarque de outras siglas aliadas.

ba

O Diretório Nacional do PMDB decidiu nesta terça-feira (29), por aclamação, romper oficialmente com o governo da presidente Dilma Rousseff. Na reunião, a cúpula peemedebista também determinou que os seis ministros do partido e os filiados que ocupam outros postos no Executivo federal entreguem seus cargos.

O vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, não participou da reunião que oficializou a ruptura com o governo sob o argumento de que não desejava “influenciar” a decisão. No entanto, ele teve participação ativa na mobilização pelo desembarque do partido e passou toda a segunda-feira (28) em reuniões com parlamentares e ministros do PMDB em busca de uma decisão “unânime”.

Comandada pelo primeiro vice-presidente do PMDB, senador Romero Jucá (PMDB-RR), a reunião durou menos de cinco minutos. Após consultar simbolicamente os integrantes do partido, Jucá decretou o resultado da votação.

“A partir de hoje, nessa reunião histórica para o PMDB, o PMDB se retira da base do governo da presidente Dilma Rousseff e ninguém no país está autorizado a exercer qualquer cargo federal em nome do PMDB”, enfatizou.

A decisão do PMDB aumenta a crise política do governo e é vista como fator importante no processo de impeachment de Dilma. Há a expectativa de que, diante da saída do principal sócio do PT no governo federal, outros partidos da base aliada também desembarquem da gestão petista.

Atualmente, o PMDB detém a maior bancada na Câmara, com 68 deputados federais. O apoio ao governo, porém, nunca foi unânime dentro da sigla e as críticas contra Dilma se intensificaram com o acirramento da crise econômica e a deflagração do processo de afastamento da presidente da República.

Efeito dominó
Na reunião desta terça, os peemedebistas decidiram que os ministros da legenda que descumprirem a determinação de deixar o governo poderão sofrer sanções, como expulsão do partido.

Após a decisão do Diretório Nacional do PMDB, o G1 procurou as assessorias dos ministérios da Agricultura, da Aviação Civil, de Portos, de Ciência e Tecnologia, de Minas e Energia e da Saúde.

Por meio da assessoria, o Ministério da Saúde informou que Marcelo Castro permanecerá “por enquanto” tanto no cargo de ministro quanto no PMDB e aguardará os “próximos passos do partido”, como o prazo que será dado pela legenda para que os ocupantes de cargos no Executivo deixem as vagas.

Até esta segunda-feira, o PMDB ocupava sete cadeiras no primeiro escalão do governo Dilma. No entanto, Henrique Eduardo Alves, um dos peemedebistas mais próximos de Michel Temer, se antecipou à decisão da cúpula e entregou seu cargo a Dilma.

Dilma também lançou mão dos últimos esforços para tentar resgatar o apoio do partido. Na manhã de segunda, ela chamou ao seu gabinete no Palácio do Planalto seis dos sete ministros do PMDB para avaliar o cenário. No entanto, no fim do dia, Henrique Alves, um dos presentes ao encontro, apresentou a sua carta de renúncia.

Apesar do desembarque, Temer continuará na Vice-Presidência da República sob o argumento de que foi eleito pela população na chapa de Dilma e de que não ocupa, portanto, cargo de submissão à presidente.

Afastamento
A decisão de afastamento já estava tomada, mas o PMDB decidiu dar uma espécie de “aviso prévio” ao governo. Reunião da convenção nacional do PMDB no dia 12 de março foi marcada por discursos em defesa do impeachment de Dilma e do rompimento com o governo.

Na ocasião, ficou decidido que o partido anunciaria em 30 dias se desembarcaria ou não do governo. Também ficou estabelecido que o PMDB não assumiria novos ministérios até que o fosse definido se haveria o rompimento.

No entanto, dias depois, a presidente Dilma ignorou a decisão e empossou o deputado licenciado Mauro Lopes (PMDB-MG) como ministro da Secretaria de Aviação Civil. A nomeação foi vista como uma afronta pelo partido, que abriu um processo no seu Conselho de Ética para expulsá-lo da legenda. O episódio ajudou a agravar a crise e acelerou a decisão do partido.

Maranhão: SEIC prende assaltantes de banco

IMG-20160329-WA0017.jpg

Operação da Polícia Civil-MA por intermédio da Superintendência Estadual de investigações criminais – SEIC realizou a prisão em flagrante delito nas cidades de matinha e Pedro do Rosário parte de uma quadrilha especializada em explosões a caixas eletrônicos os irmãos LUCIVALDO RIBEIRO, nascido em 02-01-92 e LUCIVANDO RIBEIRO, nascido em 30-12-95 bem como 02 fuzis calibre 7,62, 20 bananas de dinamites, apetrechos utilizados para explosão de caixas eletrônicos, R$ 27.200,00 sujos de tinta oriundo de explosão de caixas eletrônicos. A quadrilha é chefiada pelo alvo Escobar e foi responsável pela explosão ao Caixa eletrônico do BB no dia 06-03-2016 localizado no terminal rodoviário da cidade de nova Olinda-MA.