eleições de 2016 serão manuais, diz portaria da Justiça

images

Informação de que o contingenciamento impedirá eleições eletrônicas foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 30

O texto é assinado pelos presidentes dos STF (Supremo Tribunal Federal), TSE (Tribunal Superior Eleitoral), STJ (Superior Tribunal de Justiça), TST (Tribunal Superior do Trabalho), STM (Superior Tribunal Militar), TJDF (Tribunal de Justiça do Distrito Federal) e respectivos conselhos.

A portaria afirma ainda que ficam indisponíveis para empenho e movimentação financeira um total de R$ 1,7 bilhão para STF (R$ 53,2 milhões), STJ (R$ 73,3 milhões), Justiça Federal (R$ 555 milhões), Justiça Militar da União (R$ 14,9 milhões), Justiça Eleitoral (R$ 428,9 milhões), Justiça do Trabalho (R$ 423 milhões), Justiça do Distrito Federal (R$ 63 milhões) e Conselho Nacional de Justiça (R$ 131 milhões).

Anúncios

Exposição sobre o Maranhão é destaque na Câmara dos Deputados

Ação ocorre durante Fórum Parlamentar da Pesca e Aquicultura.
Ao todo, 48 fotografias compõem exposição.

Cachoeira de Pedra Caída - Carolina, MA
Cachoeira de Pedra Caída – Carolina, MA 

Foto: Christian Kneeper.

Uma exposição fotográfica vai mostrar a partir de quarta-feira (2) as belezas do Maranhão na Câmara dos Deputados, em Brasília. A ação ocorre durante a 2ª edição do Fórum Parlamentar da Pesca e Aquicultura da América Latina e Caribe.

Ao todo, 48 fotografias de Christian Kneeper, Edgar Rocha, Geraldo Kosinski e Meireles Júnior mostram riquezas naturais de rios, a rotina dos maranhenses, além de gastronomia e artesanato típico da região vão preencher 50 metros de extensão do corredor de acesso ao plenário Ulysses Guimarães.

A mostra, segundo a Secretaria de Estado do Turismo (Setur), que promove a exposição, ‘presta uma homenagem aos maranhenses que contribuem para construção da identidade do Estado’. Algumas das imagens, por exemplo, passeiam pelo ciclo da pesca, que vai do preparo dos equipamentos utilizados pelos pescadores até a refeição na mesa das famílias.

A exposição tem como tema principal as águas do Maranhão com uma abordagem ampla, considerando aspectos como a prática da pesca, gastronomia, artesanato e o “ser maranhense” em geral.  Com foco geográfico nas regiões das Águas do norte, que corresponde ao Litoral e Lençóis; Águas da baixada e Águas do sul, correspondendo à Chapada das Mesas, exposição conta com fotografias de Christian Kneeper, Edgar Rocha, Geraldo Kosinski e Meireles Júnior, conhecidos por retratar com olhar diferenciado a simplicidade da beleza maranhense.

A exposição ‘Maranhão – Terra das águas’ fica em cartaz até o dia 18 de dezembro, inclusive aos sábados, sempre das 9h às 17h (horário de Brasília).

Carolina.Ma: sistema bancário e postal sem comunicação

CAROLINA.MA 30 NOV 2015 14 hrs

DSC_0001.JPG
Para dificultar mais a vida do carolinense, os atendimentos postais que salvam a população após o assalto ao Banco do Brasil, se encontram sem sistema durante o dia.
Filas em todos os pontos. Viva Cidadão sem sistema. Correios sem sistema. Banco do Brasil idem… Para quem tinha pretensão de pagar a inscrição do concurso do Estado… Que encerra hoje, dia 30, Reze, ore para que isso seja resolvido até as 17 e 30.

Número de migrantes do Maranhão é o que mais cresce no Estado

_20151129_230626

Desde sua formação, Goiás atrai migrantes. A novidade é que o maior dinamismo econômico é apontado por especialistas como o novo incentivo que passou a atrair maior número de pessoas naturais do Nordeste, com destaque para o Maranhão. De 2013 para 2014, o Estado ultrapassou o Distrito Federal e agora é a terceira unidade da federação de onde mais saem pessoas com destino a Goiás – fica atrás apenas de Minas Gerais e Bahia.

A relação cultural com Minas é mais antiga, como pontua o pesquisador em Geografia do Instituto Mauro Borges (IMB), Rui Rocha Gomes, e maior parte já está no Estado goiano há mais de dez anos. “A tendência é que o Maranhão supere a Bahia, o crescimento da entrada é maior. Vêm muito para Goiânia, Região Metropolitana e Entorno do Distrito Federal”, afirma. Ele diz ainda que o Sudeste tem perdido fatores que chamavam atenção e, assim, Goiás se destaca como área de atração.

Foi assim com o pintor maranhense Deusimar Pereira Franco, de 45 anos. Ele veio há mais de 25 anos para Estado e, no decorrer dos anos, os 11 irmãos se reuniram novamente junto aos pais em Goiânia. “Era para ir para São Paulo buscar trabalho, passei por aqui, conheci e fiquei”, lembra. Ele explica que não pensa em se mudar, por causa do trabalho e da tranquilidade que encontrou. “Sudeste, pelo que se vê no noticiário, fico com receio maior.” Além disso, se casou com esposa que veio do Tocantins e, juntos, têm uma filha goiana.

Nessa mistura, a população de outros estados passou a representar 30,2% da população em Goiás em 2014, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Em números relativos, os Estados com maior volume de residentes não naturais são Distrito Federal (49,2%), Roraima (45,3%) e Rondônia (43,8%).

Gerente de assessoramento do IBGE em Goiás, Alessandro Siqueira Arantes explica que isso acontece porque são estados com formação mais recentes. Já o caso do Rio Grande do Sul, que é o com menor proporção (4,2%), se destaca por ser tradicionalmente zona dispersora, como parte do Sudeste e do Nordeste.

Banqueiro André Esteves renuncia ao comando do BTG

1264_2_L.JPG

O banqueiro André Esteves renunciou na noite deste domingo (29) aos cargos de presidente executivo e de presidente do Conselho de Administração do BTG Pactual. A decisão foi proferida após a confirmação de sua prisão por tempo indeterminado.

Com a renuncia, os sócios Persio Arida e John Huw Jenkins assumem como presidente e vice do conselho, respectivamente. Roberto Sallouti e Marcelo Kalim passam a dividir a presidência do banco. Estes dois seriam um dos melhores amigos do banqueiro. Arida, que assumiu interinamente a presidência da instituição na quarta (25), deixa a função.

PREFEITA MAURA JORGE (LAGO DA PEDRA_MA) É PROIBIDA EM FALAR DURANTE VISITA DE GOVERNADOR

O PIOR TIPO DE OPRESSÃO É A DA CONSCIÊNCIA

download (1)

Querer forçar todos estarem ao seu lado é um demonstrativo de falta de respeito com as diferenças.  É acreditar que todos se “vendem” pela necessidade de obter resultados, na vida ou na politica.

 Respeitar pessoas é ACEITAR DIFERENÇAS; Respeitar as diferenças começa por aceitar que as pessoas pensem diferente de você e que ‘O Sonho da igualdade’só cresce no terreno do respeito pelas diferenças.

No entanto, muitas pessoas ainda não sabem lidar bem com as diferenças e são até intolerantes a elas, buscando uma nivelação em tudo e forçando uns e outros a serem como eles são. Pensando que talvez, seu modo de ser, de pensar e viver seja o único, e, por isso, o mais correto.

O respeito às diferenças é a única maneira de se conseguir conviver de modo pacífico, buscando a igualdade de direito e deveres para todos, independentemente do modo que são

OBSERVA-SE QUE A INTERPRETAÇÃO POLITICA DO GOVERNO NÃO SE LIMITA A MERAS QUESTÕES POLITICAS… MAS TENTA ATINGIR O INTELECTO, A ÉTICA, O BOM SENSO E A OMBRIDADE DE QUEM NÃO TEM PREÇO, NÃO SE SUBJUGA A IMPOSIÇÕES PARA ALCANÇAR SEUS OBJETIVOS.

Exemplo disto é o fato ridículo ocorrido em Lago da Pedra_MA, onde a Prefeita Maura Jorge foi proibida de falar em sua cidade, para não atingir ou afetar os interesses de poder do governo ou de seu partido… MAS QUAL É O INTERESSE DO PARTIDO E DO GOVERNO?

Um fica claro. Que tenta colocar todos em cima do mesmo palanque e que a unidade em torno do projeto de poder do PCdoB seja unânime.

Mudar uma legenda para um partido demanda tempo, trabalho e simpatia… “Grande parte da vitalidade de uma amizade reside no respeito pelas diferenças, não apenas em desfrutar das semelhanças. “

MAURA JORGE É PREFEITA E NÃO CANDIDATA, MESMO QUE ADVERSÁRIA POLITICA TEM QUE SER RESPEITADA

Diante do não combinado com o cerimonial do governo, prefeita Maura Jorge retirou-se do palanque e todo o povo que ali estava também, deixando o local praticamente vazio. E de lá a prefeita foi discursar em seu carro de som, para dar uma satisfação para o povo.