R$ 2.698.930,61 RECEBIDOS PELA PREFEITURA DE CAROLINA EM JULHO 2015

DEMONSTRATIVO DE DISTRIBUIÇÃO DA ARRECADAÇÃO
31/07/2015 SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil 17:29:30
CAROLINA – MA
FPM – FUNDO DE PARTICIPACAO DOS MUNICIPIOS
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
09.07.2015 PARCELA DE IPI R$ 20.857,27 C
PARCELA DE IR R$ 144.891,39 C
RETENCAO PASEP R$ 1.657,48 D
TOTAL: R$ 164.091,18 C
10.07.2015 PARCELA DE IPI R$ 85.102,25 C
PARCELA DE IR R$ 340.084,92 C
RFB-PREV-PARC53 R$ 20.306,24 D
RETENCAO PASEP R$ 4.251,86 D
RFB-PREV-OB COR R$ 29.530,32 D
RFB-PREV-OB DEV R$ 2.146,85 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 85.037,43 D
TOTAL: R$ 283.914,47 C
20.07.2015 PARCELA DE IPI R$ 38.923,91 C
PARCELA DE IR R$ 83.694,51 C
RETENCAO PASEP R$ 1.226,17 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 24.523,68 D
TOTAL: R$ 96.868,57 C
30.07.2015 PARCELA DE IPI R$ 20.682,06 C
PARCELA DE IR R$ 337.031,55 C
RETENCAO PASEP R$ 3.577,13 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 71.542,72 D
TOTAL: R$ 282.593,76 C
TOTAIS PARCELA DE IPI R$ 165.565,49 C
PARCELA DE IR R$ 905.702,37 C
RFB-PREV-PARC53 R$ 20.306,24 D
RETENCAO PASEP R$ 10.712,64 D
RFB-PREV-OB COR R$ 29.530,32 D
RFB-PREV-OB DEV R$ 2.146,85 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 181.103,83 D
DEBITO FUNDO R$ 243.799,88 D
CREDITO FUNDO R$ 1.071.267,86 C
FEP – FUNDO ESPECIAL DO PETROLEO
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
27.07.2015 COTA-PARTE R$ 14.840,49 C
RETENCAO PASEP R$ 148,40 D
TOTAL: R$ 14.692,09 C
TOTAIS COTA-PARTE R$ 14.840,49 C
RETENCAO PASEP R$ 148,40 D
DEBITO FUNDO R$ 148,40 D
CREDITO FUNDO R$ 14.840,49 C
ICMS – DESONERACAO DAS EXPORTACOES LEI 87/96
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
31.07.2015 COTA MENSAL R$ 2.820,50 C
RETENCAO PASEP R$ 22,56 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 564,10 D
TOTAL: R$ 2.233,84 C
TOTAIS COTA MENSAL R$ 2.820,50 C
RETENCAO PASEP R$ 22,56 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 564,10 D
DEBITO FUNDO R$ 586,66 D
CREDITO FUNDO R$ 2.820,50 C
ITR – IMPOSTO TERRITORIAL RURAL
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
10.07.2015 RETENCAO PASEP R$ 2,30 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 57,73 D
ITR-NAO CONVEN R$ 288,68 C
TOTAL: R$ 228,65 C
20.07.2015 RETENCAO PASEP R$ 9,11 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 227,99 D
ITR-NAO CONVEN R$ 1.139,95 C
TOTAL: R$ 902,85 C
30.07.2015 RETENCAO PASEP R$ 0,10 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 2,59 D
ITR-NAO CONVEN R$ 12,95 C
TOTAL: R$ 10,26 C
TOTAIS RETENCAO PASEP R$ 11,51 D
DEDUCAO FUNDEB R$ 288,31 D
ITR-NAO CONVEN R$ 1.441,58 C
DEBITO FUNDO R$ 299,82 D
CREDITO FUNDO R$ 1.441,58 C
ICS – ICMS ESTADUAL
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
06.07.2015 COTA-PARTE R$ 15.415,75 C
DEDUCAO FUNDEB R$ 3.083,15 D
TOTAL: R$ 12.332,60 C
14.07.2015 COTA-PARTE R$ 61.767,80 C
DEDUCAO FUNDEB R$ 12.353,56 D
TOTAL: R$ 49.414,24 C
20.07.2015 COTA-PARTE R$ 15.932,42 C
DEDUCAO FUNDEB R$ 3.186,48 D
TOTAL: R$ 12.745,94 C
27.07.2015 COTA-PARTE R$ 284.416,13 C
DEDUCAO FUNDEB R$ 56.883,22 D
TOTAL: R$ 227.532,91 C
TOTAIS COTA-PARTE R$ 377.532,10 C
DEDUCAO FUNDEB R$ 75.506,41 D
DEBITO FUNDO R$ 75.506,41 D
CREDITO FUNDO R$ 377.532,10 C
CFH – COMPENSACAO FINANCEIRA RECURSOS HIDRICOS
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
01.07.2015 RETENCAO PASEP R$ 3.828,35 D
CFH-REC.HIDRICO R$ 382.835,50 C
TOTAL: R$ 379.007,15 C
29.07.2015 RETENCAO PASEP R$ 3.320,43 D
CFH-REC.HIDRICO R$ 332.043,17 C
TOTAL: R$ 328.722,74 C
TOTAIS RETENCAO PASEP R$ 7.148,78 D
CFH-REC.HIDRICO R$ 714.878,67 C
DEBITO FUNDO R$ 7.148,78 D
CREDITO FUNDO R$ 714.878,67 C
IPM – IPI EXPORTACAO – COTA MUNICIPIO
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
10.07.2015 IPM IPI-MUNIC R$ 1.375,98 C
20.07.2015 IPM IPI-MUNIC R$ 629,34 C
30.07.2015 IPM IPI-MUNIC R$ 334,64 C
TOTAIS IPM IPI-MUNIC R$ 2.339,96 C
DEBITO FUNDO R$ 0,00 D
CREDITO FUNDO R$ 2.339,96 C
CID – CIDE-CONTRIB. INTERVENCAO DOMINIO ECONOMICO
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
10.07.2015 PASEP MUNICIPIO R$ 33,88 D
COTA-MUNICIPIO R$ 3.388,92 C
TOTAL: R$ 3.355,04 C
TOTAIS PASEP MUNICIPIO R$ 33,88 D
COTA-MUNICIPIO R$ 3.388,92 C
DEBITO FUNDO R$ 33,88 D
CREDITO FUNDO R$ 3.388,92 C
FUNDEB – FNDO MANUT DES EDUC BASICA E VLRIZ PROF EDUC
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
06.07.2015 ORIGEM IPVA R$ 2.698,52 C
ORIGEM ITCMD R$ 257,71 C
ORIGEM ICMS EST R$ 6.131,62 C
ORIGEM ICMS-EST R$ 1.941,11 C
TOTAL: R$ 11.028,96 C
10.07.2015 ORIGEM ITR R$ 12,80 C
ORIGEM IPI-EXP R$ 875,05 C
ORIGEM FPE R$ 87.167,56 C
ORIGEM FPM R$ 52.433,68 C
TOTAL: R$ 140.489,09 C
14.07.2015 ORIGEM IPVA R$ 4.189,47 C
ORIGEM ITCMD R$ 175,17 C
ORIGEM ICMS EST R$ 23.473,12 C
ORIGEM ICMS-EST R$ 7.777,63 C
TOTAL: R$ 35.615,39 C
20.07.2015 ORIGEM ITR R$ 9,16 C
ORIGEM IPVA R$ 2.249,86 C
ORIGEM ITCMD R$ 63,01 C
ORIGEM IPI-EXP R$ 400,23 C
ORIGEM ICMS EST R$ 6.106,18 C
ORIGEM ICMS-EST R$ 2.006,16 C
ORIGEM FPE R$ 25.137,98 C
ORIGEM FPM R$ 15.121,19 C
TOTAL: R$ 51.093,77 C
27.07.2015 ORIGEM IPVA R$ 2.310,12 C
ORIGEM ITCMD R$ 59,17 C
ORIGEM ICMS EST R$ 107.515,39 C
ORIGEM ICMS-EST R$ 35.812,87 C
TOTAL: R$ 145.697,55 C
30.07.2015 ORIGEM ITR R$ 7,33 C
ORIGEM IPI-EXP R$ 212,81 C
ORIGEM FPE R$ 73.388,31 C
ORIGEM FPM R$ 44.145,09 C
TOTAL: R$ 117.753,54 C
31.07.2015 ORIGEM LEI87/96 R$ 1.420,60 C
TOTAIS ORIGEM ITR R$ 29,29 C
ORIGEM IPVA R$ 11.447,97 C
ORIGEM ITCMD R$ 555,06 C
ORIGEM IPI-EXP R$ 1.488,09 C
ORIGEM ICMS EST R$ 143.226,31 C
ORIGEM ICMS-EST R$ 47.537,77 C
ORIGEM FPE R$ 185.693,85 C
ORIGEM FPM R$ 111.699,96 C
ORIGEM LEI87/96 R$ 1.420,60 C
DEBITO FUNDO R$ 0,00 D
CREDITO FUNDO R$ 503.098,90 C
SNA – SIMPLES NACIONAL
DATA PARCELA VALOR DISTRIBUIDO
01.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 684,03 C
02.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 278,47 C
03.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 222,47 C
06.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 16,02 C
07.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 5,23 C
08.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 26,45 C
09.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 141,08 C
13.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 96,59 C
15.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 20,81 C
16.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 26,83 C
17.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 5,00 C
20.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 68,09 C
21.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 902,69 C
22.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 1.909,27 C
23.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 2.081,87 C
24.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 30,15 C
27.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 769,26 C
28.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 10,14 C
29.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 5,12 C
31.07.2015 SIMPLES NACION. R$ 22,06 C
TOTAIS SIMPLES NACION. R$ 7.321,63 C
DEBITO FUNDO R$ 0,00 D
CREDITO FUNDO R$ 7.321,63 C
TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO
DEBITO BENEF. R$ 327.523,83 D
CREDITO BENEF. R$ 2.698.930,61 C
SISBB - Sistema de Informações Banco do Brasil
SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil

002

Policial é morto com um tiro na nuca ao reagir a um assalto

aff2193d-33c3-46cd-80ac-b4a9b1d6a271

Márcio Roberto da Costa Silva, foi morto por volta das 11h30 desta sexta-feira (31/07), após reagir a um assalto dentro de uma loja da Oi no Terminal Rodoviário do município de Timon (MA).

418bb363-7d60-448a-9dbd-68d76211a5cd

A vítima estava fazendo um ‘bico’ como segurança no local quando três assaltantes invadiram e anunciaram o assalto.O segurança reagiu e acabou sendo alvejado com um disparo de arma de fogo no rosto. A morte foi imediata. Os acusados fugiram e ainda não foram identificados.

3 homens e 1 mulher são suspeitos de praticarem a tentativa de assalto, não conseguiram levar nada durante a ação.

Imagens de câmeras de segurança mostra os 4 juntos enquanto fogem.

content_11749645_820997031340984_853433371_n
Foto: Coiote/O Olho

Maranhão: Após tentar assaltar, adolescente é capturado e amarrado por populares na avenida Litorânea

menor4

O rapaz abordou um homem tentando roubar o carro da vítima, e a  população que presenciou o fato, reagiu e amarrou o rapaz até a chegada da polícia.

O adolescente foi encaminhado ao 9º Distrito Policial do São Francisco e de acordo com a PM, ele estava sem documentação e não portava nenhuma arma.

Estreito-MA: Policia prende mais um

Foto: Policia
Foto: Policia

Operação da Polícia Civil de Estreito cumpriu na manha desta sexta-feira (31) um mandado de busca e apreensão na residência de Marcos Benvindo. Após denúncias anônimas relatando que na residência do suspeito era uma área  de intenso tráfico de drogas e de distribuição de drogas na cidade,  foi apresentado um mandando de busca e apreensão. Marcos foi preso e com ele foram encontrados varias pedras de crack, cocaína, objetos para embalar as drogas, além de R$ 343,00 em diversas cédulas. O mesmo já responde a processo por tráfico de drogas.

Foi encaminhado à DEPOL de Estreito para formalização do procedimento e e posterior encaminhamento à carceragem de Porto Franco
20150731101337

O Brasil não é sério: Suspenso concurso que não admite candidatos com ‘cicatriz antiestética’ e testículo único

Reprodução> CorreioWeb
Reprodução> CorreioWeb

A pedido da Defensoria Pública, a 1ª Vara da Fazenda Pública do Acre suspendeu o concurso aberto pela Polícia Militar do estado, com 20 vagas para oficiais. De acordo com a defensora Juliana Caobianco, uma das autoras da ação, o edital lista condições ilegais e discriminatórias para o desempenho do cargo. Os candidatos não podem, por exemplo, ter cicatrizes que ‘comprometam’ a estética da cabeça e pescoço e não podem ter apenas um testículo.

Segundo Caobianco, os critérios são subjetivos, discriminatórios e impertinentes com a natureza do cargo, e demonstram demasiada preocupação com a estética. “Os critérios violam o fundamento legal da isonomia e amplo acesso ao concurso público, previsto na Constituição Federal. Muitos candidatos deixaram de concorrer por causa dessas exigências”.

Veja algumas condições incapacitantes para o desempenho da atividade de policial militar, segundo o anexo IV do edital:

– Cicatrizes extensas, deformantes, aderentes ou antiestéticas;

– Testículo único quando não resultante de criptorquidia do outro testículo;

– Contrações musculares anormais;

– Deficiências funcionais na mastigação e respiração;

– Doenças alérgicas do trato respiratório;

– Restaurações insatisfatórias nos dentes;

– Deficiências funcionais, para estabelecer as condições normais de estética e mastigação, tolerando-se a prótese dental, desde que o inspecionado apresente dentes naturais;

– Tatuagens na cabeça, pescoço e abaixo do terço distal do braço, antebraço e mãos

– Presença de “piercing” para candidatos do sexo masculino em qualquer área do corpo e para candidatos do sexo feminino em regiões do supercílio, nariz, lábios, língua, mamas e órgãos genitais.

A decisão é liminar. O estado agora tem 15 dias para rever o edital e decidir se altera os quesitos para o cargo. Na ação, a defensoria ainda pediu para que um perito examinasse o anexo do concurso para determinar quais condições são de fato incapacitantes para o exercício da profissão.

Quanto ao concurso para o Corpo de Bombeiros do Acre, que oferece 15 vagas, a Defensoria Pública afirmou que no momento elabora uma outra ação, já que o edital é semelhante ao publicado pela PMAC.

A Polícia Militar do Acre informou que ainda não foi notificada oficialmente sobre a decisão da Justiça e, por isso, não pode se pronunciar. As inscrições do concurso estariam abertas até o dia 23 de agosto e as provas previstas para 1º de novembro.

CORREIOWEB

Igor Matos Lago ressurge com a “Politica Provinciana”

Igor Matos Lago, publica em sua rede social sobre a conjuntura politica maranhense.

Reprodução: Facebook
Reprodução: Facebook

POLÍTICA PROVINCIANA

Tenho evitado escrever sobre a conjuntura maranhense desde o início das eleições passadas, que se deram em circunstâncias muito desfavoráveis para quem tem um pensamento crítico, autônomo e independente ao dos segmentos que se tornaram hegemônicos, o sarneísmo e seus dissidentes.

Entretanto, nem sempre somos disciplinados. Em muitos de seus textos o ex-governador e deputado federal Zé Reinaldo já se referiu de forma deselegante em relação ao ex-deputado estadual, ex-prefeito de São Luis e ex-governador Jackson Lago. Nos dois mais recentes textos isto é evidente. O autor faz considerações sobre supostos diálogos que teve com quem já não está mais aqui e agora, vivo, para dar a sua versão. Isto, no mínimo, fere os sentimentos de qualquer um de nós que conheceu, conviveu e admirou o homem, o médico, o político, o administrador Jackson Lago.

Não sei se o ex-governador Zé Reinaldo escreveu esquecendo da História ou se esta lhe causa alguma mágoa por não lhe fazer o devido merecimento que julga ter.

No seu último texto, sétimo parágrafo, pergunta e, neste, humildemente, respondo:

Goste-se de mais ou de menos de Jackson Lago, este enfrentou o ex-governador, ex-senador e ex-presidente José Sarney para valer! desde os anos 60 quando o escriba iniciava a sua incursão administrativa e política nas fileiras de um poderoso de então, justamente o próprio, o Sr. José Sarney.

Quem mais apanhou?

Lembro ao escriba egocêntrico as lutas políticas de nosso estado, a luta dos camponeses pela terra e o deputado estadual do MDB; a luta pela Anistia; a luta pelas Diretas Já! Esqueceu das mortes de líderes camponeses? E muitos outros apanharam muito e por muito tempo! Sim, o senhor foi preso. Não pelas concorrências fraudadas da Norte-Sul enquanto ministro dos Transportes do então presidente José Sarney, seu pai, padrinho e guru político, mas pela Operação Navalha que encontrou irregularidades em obras de sua gestão.
Não tenho dúvidas de que houve o peso da mão política de seu até recente (ou ainda?) ídolo.

Saiba que não foi somente o escriba que se “sacrificou” nas eleições de 2006 ao ficar na cadeira do Palácio dos Leões. Muitos se sacrificaram desde há muito, inclusive nas eleições precedentes de 2002 com casuísmos que evitaram o segundo turno, o que favoreceu a sua reeleição. Se tivesse saído em 2006, lembro que o seu vice-governador permaneceria no mesmo grupo político que o senhor se debandou por desavenças pessoais e familiares (e não políticas e ideológicas!) e, seguindo a lógica do seu raciocínio, o senhor não teria sido eleito senador.
Pela mesma lógica do seu raciocínio, pergunto ao escriba se teria conseguido ajudar a vencer as eleições com outro candidato sem ser o Jackson Lago?
A história, como todos sabemos, não é feita de “se”. Portanto, as nossas certezas não podem ser vistas como verdades absolutas, relativas, definitivas ou temporárias.

É certo que o ex-governador Jackson Lago queria ser o candidato único já no primeiro turno das eleições de 2006, assim como nas eleições de 2010. Acreditava que essa posição daria mais consistência para as eleições de 2006 e, em 2010, o de ter mais legitimidade para a disputa, pois lhe fora tomado o mandato num golpe jurídico garantido pelo lulopetismo de inúmeros favores ao “senhor incomum”.
Em 2006, não o foi porque o escriba, então governador, sonhava em eleger outro candidato mais próximo à sua trajetória política. Em 2010, também, não o foi porque o escriba não aceitava, mais uma vez, o nome do ex-governador Jackson Lago. E quis ser candidato único ao senado!
Até hoje parece não ter compreendido porque não foi eleito. Talvez alguém lhe possa convencer que a imposição de duas candidaturas ao governo pelas oposições ensejou quatro candidaturas ao senado, inclusive uma que fez parte da chapa majoritária de sua coligação e teve os votos anulados.

Um político que lança a ideia de pacto com uma argumentação baseada numa promessa de um grande futuro precisa, além de ser visionário e idealista, coerente.

É de coerência, de respeito aos vivos e aos mortos, de estadismo que as políticas maranhense e brasileira precisam.
Não de vaidades, egocentrismos, provincianismos.

Igor Lago.
Imperatriz, 30/07/2015.