# CAROLINA.MA: EDUCADORA DESABAFA CONTRA OS DESMANDOS DA SECRET. DE EDUCAÇÃO E DO SINDICATO

Carta aos professores da rede municipal e a sociedade Carolinense.

Elizabete Oliveira
Caros colegas de profissão, venho aqui expressar todo o meu respeito e admiração por vocês, e dizer que somos nós que carregamos a esperança de toda a população que almeja um futuro melhor para nossas crianças.
Por diversos fatores somos apontados como únicos culpados pelo fracasso escolar. Temos um emprego que exige formação específica e constante atualização e apesar de trabalhar em um serviço humanitário é um EMPREGO e não um ato de caridade.
Somos cobrados por resultados COMO EM QUALQUER OUTRA PROFISSÃO e merecemos reajuste salarial com suas devidas correções como todos os profissionais merecem.
Somos cidadãos e como tal temos nossas responsabilidades como contas a pagar e compras para fazer. Nós, professores, não somos detentores do saber. Mas sim mediadores no processo de ensino e aprendizagem. Queremos ser reconhecidos como facilitadores da aprendizagem auxiliando nossos alunos em sua formação como cidadãos.
Sinto-me orgulhosa por fazer parte deste grupo de profissionais, mas ao mesmo tempo envergonhada por saber que a corrupção é vista como normal, como parte da nossa rotina. E os profissionais que lutam por uma educação melhor são vistos como desocupados e que nada têm a acrescentar.
Esse tratamento dado aos educadores é frequentemente reiterado pelas autoridades. Em São Paulo, os educadores caminharam pacificamente, deram aulas nas ruas, com o objetivo de mostrar aos alunos que devemos lutar por aquilo que acreditamos sem a necessidade de atos violentos! Isto sim é um exemplo de cidadania!!! Isto sim deve ser aplaudido!!! Em Carolina devemos colocar nosso discurso em prática. Ensinando que o governo está lá para servir a população e devemos exigir o cumprimento das promessas descritas na campanha política. Afinal ESTAMOS CANSADOS DE OUVIR QUE A EDUCAÇÃO É UMA PRIORIDADE E VIVENCIAR O CONTRÁRIO! E quero deixar claro de uma vez por todas: Temos motivos de sobra para começarmos a articular uma greve sim, por nós, por nossos alunos e por toda a população. Sabemos que há uma articulação nacional para toda a classe parar no dia 30, só um dia de paralisação. No entanto soubemos que a digníssima Secretária de Educação do Município, professora aposentada da rede estadual, que não possui se quer curso superior na área da educação, fato este que por si só já demonstra seu total despreparo para o cargo. Como exigir qualificação dos professores se a própria secretária ficou estacionada no passado?
Enfim, ela disse que não temos pauta para uma paralisação. Pois bem vou elencar uma série de pautas para uma greve, ou pelo menos para um diálogo com os professores: 1- FÉRIAS: sabemos que todo funcionário tem direito a férias e são 30 dias, não são 27, 28 ou 29, são 30 dias. O período de férias dos professores do município é de 1 a 30 de julho.No entanto o calendário escolar deste ano propõe férias do dia 9 a 3 de agosto. Não devemos aceitar.
2- CONCURSO PÚBLICO URGENTE ! – sabemos que tem muitas pessoas atuando em sala de aula sem a devida qualificação. Carolina já foi premiada por estar entre os 100 municípios brasileiros com maior número de professores qualificados (curso superior), recebeu o Prêmio Palma de Ouro, motivo de orgulho para a classe.
3-ESCOLAS EM CONDIÇÕES DE TRABALHO – algumas foram reformadas, utilizando dinheiro que deferia ser usado em compra de equipamentos e materiais pedagógicos, no entanto tiveram que comprar tinta para pintar a escola. (E pasmem a prefeitura entrou com a mão de obra após a comunidade escolar acenar que ia fazer um multidão e pintar e escola. Unidade Escolar Nova Carolina).
4-ALGUMAS ESCOLAS FICARAM TODO O 1º PERÍODO SEM PROFESSORES EM ALGUMAS ÁREAS – principalmente, língua portuguesa,. 5- FALTA DE DIÁLOGO DO PREFEITO COM OS EDUCADORES – Desde que assumiu ele nunca tentou um diálogo com os professores, O ESTATUTO DO SERVIDOR, NUNCA FOI REVISTO E ISSO FOI PROMESSA DE CAMPANHA. Temos deixado muitos direitos nossos ir pelo ralo, e a culpa é de todo nós. E temos direito, nossos direitos vão muito além de quinquênios. Temos muitos professores que se aposentam e trabalham até o último momento, cansados, sem redução da carga horária para quem tem 20 anos de profissão e tem cinquenta anos, muitos estão doentes.
Essa é uma discussão muito ampla. Entrar em greve não é uma situação confortável. Pelo contrário, é uma situação extrema! Afinal, temos o compromisso com nossos alunos, pais e comunidade escolar, além do compromisso que firmamos com nós mesmos. Mas a paralisação de um dia é uma alternativa para chamar a classe e as autoridades para o debate.
DIANTE DESSE CONTEXTO EU DEVO FICAR CALADA E ESPERAR PARA ME APOSENTAR SEM FAZER NADA PARA QUE ESTA REALIDADE MUDE?
NOSSOS ALUNOS MERECEM UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE !
E NÓS MERECEMOS TER BOAS CONDIÇÕES DE TRABALHO !
O SISPOMAC está omisso diante de todos esses problemas.
Por fim quero dizer a vocês que um dos sindicatos mais atuantes do Brasil, o SIMPROESSEMA , está disposto a nos representar na luta por melhores condições de trabalho.
Já tenho uma lista para filiação, precisamos do maior número possível de professores.

Bete

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s