# A EDUCAÇÃO DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE CAROLINA. um estado deplorável

 O que dizer diante desse aviso postado na Secretaria de Educação de Carolina?

Imagem

  

Anúncios

# Da Decadência ao Caos na Educação de Carolina

Imagem

Sertão Maranhense passa por momentos turbulentos.

 

Verbas cortadas por falta de prestações de contas… falta de merenda escolar… prédio carente por reformas..falta de diálogo aberto e franco… tentativa frustrada de unificação com outra unidade escolar estadual..sanaria as mazelas…mas… Professoras em disputa constante com a direção… Alunos desmotivados e falta de professores.

Itens que atrapalham e dificultam o andamento do bom ensino.

Espaços sem nenhuma beleza, sujos, cheio de mato, com vidros quebrados, portas que não fecham, janelas que não abrem, ventiladores quando há, quebrados, banheiros mal-cheirosos, quadros brancos quebrados e riscados.

Mas o que se pode observar nas falas queixosas, de modo geral, é que a falta de espaço físico agradável e adequado dificulta o trabalho docente e discente e o desanima no desenvolvimento de sua tarefa dentro da instituição escolar. Porém, junto a essa queixa está a tensão sentida cotidianamente pelo professor. A tensão que o faz queixar-se pelo clima de desunião e desânimo por parte dos alunos.

Em 2013 diante de tantas discussões, acusações e falácias, em reunião realizada entre o prefeito de Carolina, Ubiratan Jucá(PMDB), deputado estadual, Antônio Pereira e o secretário de educação do estado, Pedro Fernandes, prefeito de Carolina saiu com essa pérola nos jornais locais e sites pagos

 O prefeito ainda explica que a intenção não é fechar escola e sim aumentar o número de prédios para atender o município. “Já solicitamos ao secretário Pedro Fernandes a reforma completa da escola Sertão Maranhense e construção de uma quadra poliesportiva no CELAM. Uma equipe de engenharia será encaminhada para fazer o levantamento técnico das solicitações”, conclui.”

http://www.bastidores3.com/2013/12/secretaria-de-estado-da-educacao.html

E até então, abril de 2014, Pedro Fernandes longe da Secretaria de Eucação do estado e Prefeito “PROMETEU”  não cumpriram suas promessas.

Alunos no dia de ontem (23) saíram em defesa de uma Educação de qualidade que os coloque em condições de buscar um lugar ao sol, nesse universo competitivo, onde se exige qualidade no que se aprende.

Pacificamente exigiram uma reunião com a Direção da Escola para tentar ao menos uma afirmação sobre o que realmente estava acontecendo e quando os problemas seriam resolvidos.

A promessa da reforma da escola, merenda escolar, e professores de química e física.

E pelo visto o antigo Sertão Maranhense a cada dia se perde em uma administração fechada e antiquada, onde presenciamos disputas de poder entre professoras e direção, onde usam as carências dos meninos para demonstrarem os erros de administração, mas não conseguem resolver as suas mazelas, prejudicando assim o aprendizado e a vida do seus alunos.

 

#chamadas públicas para a aquisição de merenda escolar no CE Sertão Maranhense e CELAM 2013 e 2014

CHAMADA PÚBLICA DE COMPRA DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS PARA A

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR   clique no link

file:///C:/Users/RR/Downloads/2%C2%AA%20CHAMADA%20P%C3%9ABLICA%20URE%20de%20Balsas%20POLO%20Carolina%20-%2026-08-2013%20a%2016-09-2013.pdf

 

CHAMADA PÚBLICA DE COMPRA DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS PARA A

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR  2014

http://www.educacao.ma.gov.br/documentos/chamadapublica/1%C2%AA%20Chamada%20Publica%20URE%20de%20Balsas%202014%20Polo%20III%2028-03-2014%20a%2015-04-2014.pdf

 

 

FOTOS DA REDE SOCIAL POSTADA POR ALUNOS

Imagem

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

 

 

alguns referenciais da escola em 2011

ImagemImagem

MP e Município de Carolina firmam TAC para pagamento de 13° atrasado ao funcionalismo

Imagem

Publicado em: 24/04/2014 – 10:33Fonte: MPMA

O Ministério Público do Maranhão e a Prefeitura de Carolina firmaram, no último dia 15, um Termo de Ajustamento de Conduta que prevê a regularização do pagamento do 13° salário de 2012 de parte do funcionalismo municipal. Assinaram o TAC o prefeito Ubiratan da Costa Jucá e a promotora Dailma Maria de Melo Brito, titular da Comarca de Balsas e respondendo pela Promotoria de Justiça de Carolina.

No acordo, ficou definido que o 13° salário referente ao ano de 2012 dos servidores da Secretaria Municipal de Cultura e de parte do funcionalismo das secretarias de Educação e Finanças serão pagos até o dia 30 de abril. O valor total da dívida é de R$ 36.228,46. O assunto já foi tema de uma Ação Civil Pública proposta pelo MPMA.

Caso haja descumprimento ou atraso no pagamento do funcionalismo, está prevista a aplicação de multa diária de R$ 2 mil.

MAIS UMA ESCOLA A SER FECHADA: UBIRATAN JUCÁ PREPARA FECHAMENTO DA ESCOLA DO BAIRRO TICONCÁ

 Imagem

Quinta, Abr 24 2014 Escrito por  Cidade em Ação

Falta de gestão e de competência da Prefeitura tem levado pais de alunos a matricular filhos em outro bairro

 

Durante suas andanças pelo Bairro Ticoncá, em 2012, em busca de votos, o prefeito Ubiratan Jucá prometia, além dos empregos de altos salários, transformar o bairro numa verdadeira Califórnia. O asfalto que prometeu se transformou em assalto aos cofres públicos, porque garantiu em 2013 que tinha dinheiro no caixa para fazer a obra e o que o povo ver é o bairro ter se transformado em um único buraco. Nas visitinhas eleitoreiras, Ubiratan Jucá criticava o fechamento da Creche Vovô Salú – que funcionava em um prédio alugado da Igreja Ortodoxa. Esta semana funcionários da Unidade Escolar Ticoncá – alguns do time de nomeados do prefeito – procuraram o CIDADE EM AÇÃO para denunciar a manobra que está ocorrendo nos bastidores para fechar a escola definitivamente.

A Unidade Escolar Ticoncá é uma das primeiras escolas construídas para funcionar na rede municipal de Educação. Para lá foram transferidos os alunos da antiga Creche Vovô Salú – distante menos de 500 metros.

Os funcionários denuncia a completa falta de atenção da Prefeitura para com as necessidades básicas da escola, dos alunos e dos professores. “Tem alunos assistindo aula no vão de entrada da escola porque a sala não oferece condições”, afirmam. “Não tem gás para fazer um cafezinho e os computadores que seriam para o laboratório de informática estão estragando sem uso, jogados num canto como se fosse lixo. A merenda escolar é um sonho ainda para os alunos”, denunciam.

A revolta maior dos funcionários é que servidores da Secretaria de Educação garantem que, caso a escola não aumente seu número de alunos, o prefeito Ubiratan Jucá vai determinar o fechamento da escola. “O que acontece ali é que por falta de interesse da Prefeitura em melhorar as condições da escola, os pais dos alunos preferem matricular as crianças no Bairro Brejinho – superlotando as salas de aula – e de qualquer forma prejudicando o trabalho dos professores de lá, pois não podem dedicar toda atenção que os alunos merecem. E as crianças estão sem poder aprender tudo o que podem no ano letivo”, garantem os funcionários indignados.

#A VOLTA DO CARRO-DE-BOI EM CAROLINA: Moradores do Bacuri do Lajes fazem obras na estrada vicinal

Imagem

Ele soube vir aqui e nos prometer melhorias em tudo”, diz um dos moradores

O prefeito Ubiratan Jucá (PMDB) depois da publicação INJUSTIÇA: POPULAÇÃO DA ZONA RURAL DE CAROLINA VIVE MARTÍRIO PARA TER FILHOS NA ESCOLA, em 03 de abril, ao lado do secretário de Infraestrutura José Júnior, esteve na estrada vicinal da região do Bacuri do Lajes e prometeu iniciar imediatamente a recuperação da única via de acesso dos moradores de uma das mais habitadas localidades do interior do município de Carolina – 630 km de São Luís. Três semanas depois, os moradores cansados das promessas do prefeito, a exemplo de outros que tentaram reformar algumas ruas da cidade, resolveram por a mão na lama e criar condições mínimas de tráfego pela estrada.

 

As imagens captadas pelo CIDADE EM AÇÃO, nesta segunda-feira, dia 21, são a demonstração inequívoca do tamanho da irresponsabilidade administrativa de Ubiratan Jucá, que com seu descaso conseguiu revitalizar o uso do carro-de-boi na zona rural – veículo aposentado há anos e que para muitos dos carolinenses era apenas conhecido por fotos muito antigas.

Um carro-de-boi foi usado para transportar pedras e cascalho para amenizar alguns trechos da estrada do Bacuri do Lajes, onde até motocicletas estavam ficando atoladas no lamaçal.

A indignação dos moradores do Bacuri do Lajes, que já protestaram com a instalação de uma placa com os dizeres: BURACÃO PARA TODOS, um trocadilho com o slogan do atual governo –  não se criou apenas pelas inúmeras promessas eleitoreiras de Ubiratan Jucá, mas pela sua total falta de comprometimento com a solução de problemas rotineiros de uma administração.

“Ele soube vir aqui e nos prometer melhorias em tudo”, diz um dos moradores. “Hoje, ninguém o encontra mais. Vive escondido. Mas, a gente está vendo aqueles que vinham aqui com ele pedir nossos votos todos muito bem de vida”, completa o indignado morador do Bacuri do Lajes.

 

Não vai causar estranheza os carolinenses começarem a ver carros-de-boi também transitando pela cidade, visto que os bairros de Carolina estão da mesma forma que a zona rural – completamente abandonados.

ImagemImagemImagem

# QUEM COMEU MEU QUEIJO?

Imagem

O governo de Ubiratan Jucá (PMDB) em Carolina, por meio do Ministério do Turismo consegue liberação de recursos do convênio 783530/2013  no valor de R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais) Apoio a Projeto de Infraestrutura Turística – Construção de Pavimentação e drenagem das ruas Cidade de Riachão, Tancredo Neves e 1° de Setembro.

Na sua Justificativa, para que seja visto como uma administração séria, mente descaradamente afirmando que O mercado público municipal, estão sendo feitos investimentos para implantação de infraestrutura turística com praça de alimentação e área para realização de feiras para comercialização de artesanato e produtos regionais como doces, mel, farinha, etc.; as imagens falam por si.

Imagem

 

As referidas ruas, encontram-se em estado lastimável, quase intransitáveis, carros atolando, assim como o carro da primeira dama, que recentemente ficou atolado na porta da Secretaria de Assistência Social, na Rua cidade Riachão, dentre tantas mazelas ocorridas nas 3 ruas conveniadas.

Imagem

O que causa indignação aos carolinenses é o fato de saber que o dinheiro liberado não se aplica nas necessidades reais da população e ainda inviabilizam investimentos nos demais ambientes do município por ser apresentadas MENTIRAS aos órgãos governamentais.

O Mercado Público Central se encontra um LIXO, o outro na localidade das ruas conveniadas, hoje é uma escola municipal a UE Nelson Maranhão, vergonhosamente.

Imagem

E o governo do Prefeito Ubiratan Jucá (PMDB) se desenha como o esperado, recheado de MENTIRAS e desvios de conduta, já que não se espera nada mais de um “FICHA SUJA”, por apropriar-se indevidamente de recursos enquanto Presidente da Câmara Municipal de Carolina segundo o TCE-MA e o MP-MA.

A população de Carolina aguarda esclarecimentos a respeito do dinheiro conveniado com o Ministério do Turismo e principalmente as obras conseguidas para o Município.

Imagem

Imagem

Imagem

ImagemImagemImagem

Imagem