# FALTOU ÉTICA PROFISSIONAL NO HMC

 

Imagem

Populares usam as redes sociais para denunciar e reclamar do mal atendimento dos médicos contratados pelo Prefeito Ubiratan Jucá(PMDB) para trabalhar em Carolina.

veja um dos casos em Carolina: http://vilsonsantos.blogspot.com.br/2013/06/carolina-prefeito-ubiratan-juca.html

morte de uma criança por negligência: http://www.youtube.com/watch?v=w2kJ4WBc3D0

Matéria da IMIRANTE: http://www.youtube.com/watch?v=Fxj-spgI2II

Caos na Saúde e Médicos arrogantes. Esse é o cenário Carolinense.

TJ anula a nomeação de Washington para o TCE

Justiça torna sem efeito indicação do ex-vice-governador para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

O desembargador Marcelo Carvalho Silva proferiu decisão tornando sem efeito a nomeação do ex-vice-governador Washington Luiz Oliveira para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

#Prefeitura de Carolina-Ma esconde os resultados das Licitações ocorridas em fevereiro de 2014

 Imagem

Diante de questionamentos feitos durante todo o ano de 2013 sobre irregularidades nas licitações públicas ocorridas com indícios de direcionamentos para favorecerem amigos e correligionários do então Prefeito Ubiratan Jucá(PMDB), o ano de 214 iniciou com métodos diferentes.

Em 17 de fevereiro de 2014 foi lançado 

AVISO DE LICITAÇÃO  PREGÃO PRESENCIAL N 4/2014  SENDO ABERTO DIA 27/02/2014 objetivando a contratação de empresa para a prestação de serviços de sonorização, iluminação, locação de palco, banheiros químicos, animação musical e ornamentação para realização do carnaval 2014 na cidade de Carolina – MA.e que até hoje(27/03/2014) não foi lançado em Diário Oficial a empresa ganhadora de tal licitação.

 No ano de 2013 houve indicios de superfaturamento na contratação, onde o irmão do Secretário de finanças por meio de uma empresa duvidosa faturou dos cofre públicos R$271.800,00

reveja, click no link:http://maranhaonews.blog.com/2013/02/18/denuncia-de-fraude-em-carolina-prefeito-ubiratan-juca-pode-ter-beneficiado-irmao-de-secretario-de-financas-em-negociata-de-r-271-mil/

A manobra esse ano é atrasar a divulgação e o interesse da população em saber qual o montante gasto com o carnaval pífio e mal organizado que ocorreu.

O exercício da cidadania pressupõe indivíduos que participem da vida comum. Organizados para alcançar o desenvolvimento do local onde vivem, devem exigir comportamento ético dos poderes constituídos e eficiência nos serviços públicos. Um dos direitos mais importantes do cidadão é o de não ser vítima da corrupção.

O combate à desonestidade nas administrações públicas deve estar constantemente na pauta das pessoas que se preocupam com o desenvolvimento social e sonham com um cidade melhor para seus filhos e netos, e sem respeitar isto, Prefeitura Municipal de Carolina tem agido com o intuito de obstruir a informação sobre onde e como foram gastos o dinheiro público.

Em ambiente em que a corrupção predomine dificilmente prospera um projeto para beneficiar os cidadãos, pois suas ações se perdem e se diluem na desesperança. De nada adianta uma sociedade organizada ajudar na canalização de esforços e recursos para projetos sociais, culturais ou de desenvolvimento de uma cidade, se as autoridades municipais, responsáveis por esses projetos, se dedicam ao desvio do dinheiro público.

Esperamos e continuaremos buscando o direito em saber onde são gastos e como são gastos do dinheiro do povo de Carolina

 

 

#Policia Militar do Maranhão entra em greve

Imagem

Após uma Assembleia Geral realizada na sede da Fetaema, no centro de São Luis, os policiais militares do Maranhão decidiram paralisar as atividades. Desde fevereiro a categoria estudava a possibilidade de mais uma greve.

Os militares criticam o reajuste de 7% concedido pelo Governo do Estado.Segundo eles, a medida não reflete aumento, apenas reposição de perdas salariais com a inflação. 

Com o reajuste, um soldado, por exemplo, que recebia R$ 2.396,80 em 2013, a partir de março deste ano terá sua remuneração elevada para R$ 2.564,58. Exatamente o que foi proposto em acordo que possibilitou o fim da greve de 2011.

Mesmo assim, eles decidiram pelo aquartelamento, que já começou. Inicialmente, todos as viaturas que estão nas ruas estão sendo chamadas para Fetaema, onde se decidirá o local do acampamento. Provavelmente na Assembleia Legislativa, mais uma vez. 

Marco Civil da Internet é aprovado na Câmara dos Deputados

Imagem

Após cinco meses de polêmica e intensos debates, a Câmara aprovou hoje (25) o projeto do Marco Civil da Internet (PL 2126/11). Os deputados aprovaram o texto em votação simbólica. Desde 28 de outubro de 2013, o projeto passou a trancar a pauta da Câmara.

O projeto define os direitos e deveres de usuários e provedores de serviços de conexão e aplicativos na internet. A aprovação abre caminho para que os internautas brasileiros possam ter garantido o direito à privacidade e à não discriminação do tráfego de conteúdos. O texto agora segue para o Senado e, caso seja aprovado lá também, deverá ir para sanção presidencial.

“Hoje em dia precisamos de lei para proteger a essência da internet que está ameaçada por praticadas de mercado e, até mesmo, de governo. Assim, precisamos garantir regras para que a liberdade na rede seja garantida”, disse o relator do projeto deputado Alessandro Molon (PT-RJ).

Antes da votação, um grupo de manifestantes entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), uma petição com mais de 340 mil assinaturas a favor do Marco Civil da Internet. Na ocasião, Alves disse que o projeto já estava “amadurecido” para ir à votação.

Entre os principais pontos da proposta estão: a garantia do direito à privacidade dos usuários, especialmente à inviolabilidade e ao sigilo de suas comunicações pela internet. Atualmente, as informações são usadas livremente por empresas que vendem esses dados para o setores de marketing ou vendas.

Agora, os provedores não poderão fornecer a terceiros as informações dos usuários, a não ser que haja consentimento do internauta; os registros constantes de sites de buscas, os e-mails, entre outros dados, só poderão ser armazenados por seis meses. O projeto também define os casos em que a Justiça pode requisitar registros de acesso à rede e a comunicações de usuários.

De acordo com o texto, as empresas não vão poder limitar o acesso a certos conteúdos ou cobrar preços diferenciados para cada tipo de serviço prestado.

Antes da votação, o governo recuou e aceitou alterar alguns pontos considerados polêmicos por parlamentares da oposição e da base aliada. O principal deles é o princípio da neutralidade de rede que assegura a não discriminação do tráfego de conteúdos. Após negociação os deputados acordaram que a regulamentação deste trecho da lei caberá a um decreto da Presidência da República, depois de consulta à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI)

Também caiu a obrigatoriedade das empresas provedoras de conexão e aplicações de internet manterem em território nacional estrutura de armazenamento de dados, os chamados datacenters.

A obrigatoriedade havia sido incluída após as denúncias de espionagem do governo brasileiro, por parte dos Estados Unidos, revelados pelo ex-consultor que prestava serviços à Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) norte-americana, Edward Snowden. Como forma de punição para a violação das comunicações, ficou assegurado no texto que deverá ser “obrigatoriamente respeitada a legislação brasileira”.

“Felizmente, o governo recuou e o relator acatou a sugestão da oposição e retirou do texto a obrigatoriedade de datacenters no território brasileiro”, disse o líder do DEM, Mendonça Filho (PE).

Outro ponto do projeto é o que isenta os provedores de conexão à internet de serem responsabilizados civilmente por danos decorrentes de conteúdos gerados por terceiros. Isso só ocorrerá se, após ordem judicial específica, o provedor não tomar as providências para retirar o conteúdo da rede.

Nesses casos, o projeto determina que a retirada de material com cenas de sexo ou nudez deve ocorrer a partir de apresentação pela pessoa vítima da violação de intimidade e não pelo ofendido, o que poderia dar interpretação de que qualquer pessoa ofendida poderia pedir a retirada do material. Agora, a retirada deverá ser feita a partir de ordem judicial.

Além disso, o relator também incluiu um artigo para prever que os pais possam escolher e usar programas de controle na internet para evitar o acesso de crianças e adolescentes a conteúdo inadequado para a idade. “O usuário terá a opção de livre escolha da utilização de controle parental em seu terminal e caberá ao Poder Público em conjunto com os provedores de conexão a definição de aplicativos para realizar este controle e a definição de boas práticas de inclusão digital de crianças e adolescentes”, discursou Molon.

Após diversas negociações, o governo conseguiu com que os partidos contrários ao marco civil mudassem de ideia. O PPS foi o único partido que votou contra o projeto. O PMDB que era contra a proposta, mudou de opinião e defendeu a aprovação. “Continuo com uma parte do receio de que a internet chegou onde chegou por falta de regulação”, disse o líder do partido na Casa, Eduardo Cunha (RJ), que justificou a mudança de postura como fruto de negociações do governo e da alteração de pontos considerados polêmicos no texto. “O PMDB vai se posicionar favoravelmente ao projeto”, completou.

A aprovação do Marco Civil da Internet foi vista como uma vitória pelo líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP). “Eu acho que é uma vitória porque nós vivemos momentos variados, o mínimo que eu posso dizer sobre esta matéria é que houve tensões. A paciência e determinação em buscar através de um diálogo independente de quem quer que seja, isso é uma grande vitória”, disse Chinaglia.

 

Fonte:Agência Brasil

#Carolina_Ma: Lixo Hospitalar é largado pelas calçadas

Imagem

A reportagem do  Blog henriqueaires, encontrou seringas, algodões, esparadrapos, tubos de ensaio, soros e agulhas usados expostos a céu aberto, inclusive juntando moscas na calçada do Hospital Municipal de Carolina.

Populares que passam pelo local reclamam do risco iminente de contaminação, mas não sabem para quem reclamar. À tarde, o material já estava na calçada, e retornado à noite, o material ainda se encontrava no local.

Morador em frente, pai de 3 crianças reclamava do mal cheiro que estava na porta de sua residencia e do risco aos transeuntes e Às suas crianças.

Relatou que o filho de uma vizinha havia feito uma luva de balão e estava brincando. Não conseguimos presenciar tal fato.

 Vigilância Sanitária do Município,  por ser do Municipio  não será capaz de iniciar uma investigação para apurar quem é o (I) responsável pelo lixo hospitalar de forma irregular no local.

“É inadmissível que isso continue ocorrendo, pois, além de colocar em risco a saúde pública, essa atitude é um crime ambiental.”

O governo do Ubiratan Jucá(PMDB) tem se mostrado irresponsável com básico e o essencial à população de Carolina.

 

                                                          lixo hospitalar  às 15 hrsImagem

Imagem

lixo hospitalar  às 19 30 hrs

ImagemImagem

ImagemImagemImagemImagem

DESRESPEITO E DESCASO NA EDUCAÇÃO: Alunos carolinenses assistem aula no MERCADO MUNICIPAL

 Imagem

Hoje(24), nos deparamos com  uma vergonhosa cena, alunos carolinenses saindo de sua escola.

O inaceitável foi ver que os mesmos estão tendo aulas no MERCADO MUNÍCIPAL do bairro Cohab.

Segundo a Diretora que veio nos falar assim que nos avistou, primeiro solicitou que não publicássemos matéria sobre o fato, segundo que a escola estava em péssimas condições,paredes caindo, telhados e madeira podres.  E que os pais resolveram então fazer uma reforma.

Procuramos detalhes sobre a mesma, nos meios de comunicação da  Prefeitura e divulgaram que o Prefeito Ubiratan Jucá(PMDB) fará investimentos nas escolas a partir de agora.

Mas já deveria tê-lo feito em 2013 como comprova as notas do governo federal

Imagem

# UBIRATAN JUCÁ (PMDB) RECEBEU EM 2013 PARA REFORMA DE ESCOLA E CONSTRUÇÃO DE SALAS DE AULA O VALOR DE R$ 2.208.653,22EM POVOADO SÃO JOSÉ -R$ R$ 942.062,61 – ESCOLA 04 SALAS – PROJETO FNDE

E.M SÃO BENTO- R$ R$ 1.022.500,48

E.M BACURI DO LAJES – R$ 244.090,13

TOTAL = R$ 2.208.653,22 ( dois milhões duzentos e oito reais seiscentos e cinquenta e três reais e vinte e dois centavos)

veja link:
http://simec.mec.gov.br/par/visualizaTermo.php?dopid=22531

No entanto, nenhuma movimentação a não ser a financeira foi feita durante o ano de 2013 e segundo reclamações de pais nas redes sociais, ouve uma reunião entre direção e pais e a direção solicitou ajuda financeira para tal reforma.
Imagem
Exemplo claro do descaso do Prefeito Ubiratan Jucá(PMDB) com a Educação em Carolina, se dar pelo muro da Escola Pequeno Principe caído em janeiro de 2013 e até o momento se encontra a espera.
Durante o ano letivo do ano de 2013 apenas 80 dias letivos, sendo 40% apenas do conteúdo.
  Ainda encontra-se escola sem funcionamento no ano de 2014, a merenda escolar chegou sexta feira(21) e foi festejada com fogos por correlegionários do prefeito, esquecendo-se que isso é obrigação mensal.
 Os próprios diretores afirmam que a merenda que chega não dar para a quantidade dos alunos.
  Professores das escolas estaduais afirmam que a cada dia os alunos que chegam ao ensino médio são incapazes de acompanhar o ritmo dos demais.
QUE REVOLUÇÃO É ESSA DESSE GOVERNO?
Imagem
Imagem
Pequeno Principe  com o muro caído
Imagem